Creative Commons

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Momento de Reflexão

"O maior bem que podemos fazer aos outros não é oferecer-lhes nossa riqueza, mas levá-los a descobrir a deles." - (Louis LavelleProfessor, filósofo e metafísico francês, 1883 - 1951)

As conquistas que conseguimos com nosso esforço, acende nosso caminho para o sucesso.
Alexandre Brussolo (20/09/2011)

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Sonhos que confortam (T942)

De sonhos sou feito,
do amor sou eleito,
viaja sempre aos ventos
estes meus pensamentos.

Sou aquele que sofre por aí,
buscando algo que perdi,
um amor talvez que nunca existiu
mas mesmo assim me invadiu.

Ah, quanta dor um poeta tem
coisa que ele não quer, mas vem,
se instala em seu peito
mesmo que ele nada tenha feito.

Ah, onde posso encontrar
palavras que possam me confortar,
um carinho que me traga a felicidade
em rimas que vaguem pela eternidade.

Quanta angústia nesta vida
que veio com a ida de minha querida,
sei que os caminhos a todos não são iguais
e assim fico esperando do céu os sinais.

Que sinais serão esses, meu Senhor,
quando vou calar no peito esta dor,
quando poderei finalmente sorrir
e deixar a dor finalmente partir?

Sem as respostas eu sigo em frente
afogando-me nas amarguras da mente,
se na realidade não encontro alento
nos sonhos ao menos encontrá-lo eu tento.
 
Alexandre Brussolo (07/09/2010)

Nossa noite (T941)

Vem meu amor,
chega bem junto,
hoje será nossa noite,
quero sentir teus beijos
ardentes desejos meus,
quero tocar tua pele
sedosa e macia,
fazer um afago
nestes teus cabelos,
hum, como teus lábios são macios,
possuem o gosto do pecado,
como é bom seus toques,
e é nesta felicidade,
entre o amor e o prazer,
que sigo nesta noite.
 
Alexandre Brussolo (07/09/2010)

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Vagas lembranças (T940)

Estava andando
pensando em você,
em noites de amor
que pareciam intermináveis,
mas sei que partiu
e não faço mais parte de você,
como sofro e agora enquanto ando
as lágrimas rolam pelo rosto,
lembro agora tão vagamente
de teu corpo nu ali só para mim,
o tempo começa a apagar
lembranças que ainda quero conservar,
oh, meu amor, para onde foi,
porque esvaziou meu coração,
mas ainda mesmo que não sinta
o mesmo amor que eu
tentarei guardar as saudades
de tempos bons e momentos só nossos,
oh, meu amor, para onde quer que tenha ido
ainda lembrarei de teu sorriso
lembrarei de tua voz e de teus olhos,
e se um dia quiser pode ter certeza estarei aqui.
 
Alexandre Brussolo (07/09/2010)

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O destino quis assim

Disse o destino que deveria ser assim,
então você foi embora me deixando,
mas eu nunca aceitei sua ausência,
como dói esta perda e como me perdi,
nunca deixei de pensar nas noites,
noites de grande amor e paixão
seus beijos tão doces, nunca esquecerei,
suas carícias, pois meu coração
ainda sente tua presença, oh meu amor,
são noites que durmo tão só,
um espaço que ainda espera por você,
como posso te esquecer se ainda penso
em momentos tão ternos, tão quentes,
por favor não esqueça que em todos momentos,
momentos de pura paixão foi a minha felicidade
e hoje procuro não deixar a tristeza
entrar em meu coração, não deixo a angústia
deste sofrimento me dominar...
 
Alexandre Brussolo (02/08/2010)


TEXTO: 884

sábado, 31 de julho de 2010

Eterna esperança

São vozes de anjos
que escuto ao longe
como a me guiar
nestes caminhos,
um grito me chama
a atenção neste momento,
um grito de alerta
onde está você
que se perde entre problemas,
problemas que se acumulam.
Esta voz é meu consolo
onde a fé está enfraquecida
como não escutar este grito
que ecoa em minha mente,
lágrimas rolam em meu rosto,
são lágrimas que buscam
lavar esta minha alma tão pequena.
Ah, anjo da redenção
me mostra o caminho que hoje eu perdi,
me coloca nesta estrada de fé,
estrada de crença que foi perdida
que ela brote como a relva
brota para cobrir os campos,
e que ela cubra minha fé
com o manto de uma eterna esperança.
 
Alexandre Brussolo (31/07/2010)

TEXTO: 881

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Um Poeta

Sou um poeta no anonimato,
minhas idéias voam como pássaros
em versos que teimam em aparecer
entre muitas nuvens que encobrem
como a anunciar as tempestades,
mas também são lampejos de luz,
como o sol que anuncia cada dia
que é sempre um novo começar.


Alexandre Brussolo (29/07/2010)


TEXTO: 880

terça-feira, 27 de julho de 2010

Silêncio da Alma

Freio meu ímpeto em relação a você
já não sabe mais este coração o que fazer
toma rumos que se bifurcam pela frente
é difícil mas são escolhas somente.

Paramos diante do que a vida apresenta,
não queremos mas ela nunca é lenta,
passa como um vendaval, quase não a vemos,
quando vem em tempestade é onde sofremos.

Neste sofrimento posso até desmoronar
não sei ao certo como e onde vou chegar
pois são trilhas de pedras e espinhos.

São rumos infinitos nestes caminhos,
onde a esperança do novo é distante
e agora me calo num silêncio constante.
 
Alexandre Brussolo (27/07/2010)


TEXTO: 876

domingo, 25 de julho de 2010

Distância

Em toques que talvez nunca vou sentir
aparece em meus sonhos não reais,
vida que caminha sempre sem você.

Como aguentar esta sua ausência,
pensava que sonhos eram realizáveis
e hoje percebo que há uma distância.

Distância entre o real e imaginário.

Distância do que eu sinto e do que você sente.
 
Alexandre Brussolo (25/07/2010)

TEXTO: 874

sábado, 24 de julho de 2010

Manhã nascente

No eterno sol da linda manhã
luz que traz a grande vida
acorda esta nossa mente sã
numa alegria tão bela e contida.
***
Campos que recebem a luz do sol
dando um tom colorido tão lindo agora,
na solidão procura esta luz um girassol
que mais bonito deixa a paisagem lá fora.
***
Campos que trazem a magia
que inspiram um toque de poesia
na pintura que se faz crescer.
***
Eterno sol, que a manhã veio trazer,
em ti me comprazo de felicidade
nesta sensação de um espírito em liberdade.
 
Alexandre Brussolo (23/07/2010)
TEXTO: 873
Imagem tirada do GOOGLE

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Batalhas

Vivemos em batalhas constantes
o íntimo em guerra sem fim
traçando caminhos nunca esperados.
Somos feitos de conflitos
cravejados em nosso subconsciente
de maneira dolorida e sofrida.
Nos caminhos da guerra perdemos a estrada.
Nesta estrada quantas batalhas traçadas.
 
Alexandre Brussolo (23/07/2010)

TEXTO: 870

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Colorido do Mundo


Flores copiosas
enchem os campos de beleza,
colorido da primavera
pintura de Deus,
vida da terra,
fertiliza o mundo
na paz de uma visão,
perfume que espalha
o amor e a esperança
nestas infinitas terras.
Alexandre Brussolo (21/07/2010)
TEXTO: 867

terça-feira, 20 de julho de 2010

Descrição

Um olhar
um toque
uma paixão
um amor
uma pessoa
um carinho,
sonhos
vida
você
meu amor,
natureza
o mundo
minha paz
é você,
um abraço
um beijo
algo mais
só você.



Alexandre Brussolo (20/07/2010)

TEXTO: 866

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Carta ao Leitor

Como parece que procuramos sempre por algo perfeito, que possa preencher nosso vazio, aquele amor idealizado, que vai do romântico à loucura de querer a todo custo chegar nesta tão sonhada idealização.
É meu amigo leitor, não vou mentir, sou um deles, um desses românticos sonhadores, que busca em cada sonho uma aventura que se transforme no real, pois a idealização ela existe e ocupa lugar em nossos sonhos, mas não é por isso que devemos deixar de sonhar, de ouvir aquela música que nos lembra de um romantismo que sabemos talvez não existir, mas para mim é tão real, é tão necessário à minha vida, que se eu não puder ter isto num plano real é como se toda minha essência fosse dissipada, dando lugar ao vazio, e desse modo fosse impossível preenchê-lo, o amor é um desses motivos que me fazem girar, que me fazem não sentir este vazio, pois a cada dia o ideal nunca será o sonho, e o sonho nunca será aquilo que queremos, sei que é um absurdo o que escrevo, mas sei que hoje meu coração me diz que um sonho pode ser realizado, mesmo que numa distância, mesmo que numa diferença de raça, credo ou quem sabe outras diferenças mais.
Se sou louco, pode até estar pensando isso, caro leitor, mas a verdade que a loucura chega aos olhos dos outros, na busca de nossos sonhos nunca seremos loucos para nós mesmos, seremos sempre aquele que acredita e vai atrás, aquele que não deixa seu sonho cair no esquecimento, mas para transformá-los em reais temos que de vez em quando esquecermos que somos normais, pois ao amor sempre pertencerá um pouco da loucura, da loucura talvez de amar loucamente, de amar dentro do que sabe ser um verdadeiro amor, de saber quem realmente é parte sua, pois é esta parte que vai preencher o vazio dos sonhos, que vai te fazer suportar este caminho da vida, sem sonhos não somos nada, sem sonhos não vivemos a realidade.


Alexandre Brussolo (18/07/2010)

TEXTO: 864

Sussurros


Em breves sussurros
posso escutar tua voz,
doce e suave são suas palavras
que me confortam agora.
Em breves toques
sinto tuas mãos percorrerem
meu corpo e nisto relaxo,
pois teu amor está aqui
guardado em meu mundo
ainda não revelado,
seus sussurros ainda podem ser ouvidos,
e com o vento eles vêm,
trazem notícias para mim
deste amor que hoje sinto,
como é bom estes doces sussurros,
me faz especial, me faz todo seu.
Alexandre Brussolo (19/07/2010)
TEXTO: 865
Imagem tirada do GOOGLE

terça-feira, 13 de julho de 2010

Uma emoção para sempre

Tento buscar em seus olhos
algo que me diga o quanto me ama,
pois seus olhos são seu espelho,
quanto amor, quanta emoção,
enxergar em seus olhos
um coração que bate por mim,
não sabe como está este meu mundo
quando sente teu sorriso em meu peito,
é uma emoção que é para sempre
saber que posso contar com seu amor,
pois esta é e será a história da gente.

Alexandre Brussolo (13/07/2010)


TEXTO: 852

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Pedido

PEÇO- TE QUE VIVA INTENSAMENTE CADA INSTANTE
COMO SE FOSSE O ULTIMO MOMENTO
NESSA VIDA TUDO PASSAMAS AS BOAS LEMBRANÇAS SÃO ETERNAS.
PEÇO-TE QUE NÃO SE PREOCUPE COM O AMANHÃ
POIS O FUTURO É INCERTOE NESSA VIDA EXISTE JEITO PRA TUDO.
PEÇO-TE QUE SORRIA SEMPRE
PARA CONTAGIAR A TODOS COM TEU SORRISO
PEÇO-TE QUE NÃO CHORES MAS QUE SE CHORAR, QUE SEJA DE ALEGRIA
PEÇO-TE QUE NUNCA DESISTA DOS SEUS OBJETIVOS
MAS QUE A CADA DECEPCÃO AUMENTE SUA VONTADE DE LUTAR
PEÇO-TE QUE A ME, AME DE TODO O TEU CORAÇÃO
POIS NÃO HÁ PRESENTE MAIOR DO QUE O AMOR
PEÇO-TE QUE BUSQUE INCANSAVELMENTE A FELICIDADE
POIS A VERDADEIRA FELICIDADE ESTÁ NAS COISAS
MAIS SIMPLES DO MUNDO
PEÇO-TE QUE NÃO PERMITAS QUE O ODIO
E A MAGOA CONTAMINEM SEU CORAÇÃO
MAS QUE VC SE LEMBRE QUE NÃO VALE A PENA ODIAR
PEÇO-TE QUE AGRADEÇA A DEUS PELOS MOMENTOS BONS E RUINS VIVIDOS
POIS ELE TE RECOMPENSARA EM EXPERIENCIA
PEÇO-TE QUE SEJA HUMILDE
POIS A HUMILDADE MOVE O CORAÇÃO DE DEUS
E ELE TE EXALTARÁMAS ALÉM DE TUDO
PEÇO-TEQUE POR MAIS DIFICIL QUE PAREÇA A VIDA
QUE POR MAIOR QUE SEJAM OS OBSTACULOS
JAMAIS PERCA A FÉ EM DEUS
POIS A FÉ FAZ O IMPOSSIVEL SE TORNAR REALIDADE!


por Cristiane uma pessoa muito especial para mim

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Aos anjos que se foram

Ah, saudade que aperta
de saber que não mais está aqui,
para que possa escutar meu coração,
companhia que muitas vezes
pacientemente me escutava,
na sabedoria me aconselhava,
nos momentos de solidão
era em você que encontrava meu consolo,
mas sei que em algum lugar está,
não pode mais me dar teus conselhos,
mas sei que como um anjo
em algum lugar está a me guardar.


Alexandre Brussolo (10/03/2010)

TEXTO: 674

A Princesa

Lá estava a linda princesa
olhava o mundo pela janela,
como poderia conhecer o mundo,
se ali ficava presa, enclausurada,
pois o rei, seu pai, assim não permitia.
A linda princesa chorava
e nas suas lágrimas muita tristeza,
mas seu pai, o rei, não sabia desta tristeza,
achava que estava fazendo bem a ela,
mas não conhecia o coração de sua filha,
pois como enfrentaria o mundo
sem se quer conhecê-lo,
como conhecer seu povo se presa
ali naquele quarto ela ficava,
vendo o mundo só pela janela de seu quarto,
como conhecer o que tinha além do horizonte,
era como estar morta ao mundo,
era como estar morta para sua própria existência.


Alexandre Brussolo (25/06/2009)


TEXTO: 311

A dor da perda

Ele tinha preperado tudo, seria uma noite inesquecível, como muitas que tiveram através de sua imaginação, mas esta seria a noite mais sensacional que daria a ela. Um jantar feito por ele mesmo, já tinha planejado tudo, não tinha o que dar errado.
Havia aprendido a fazer o prato, nada sofisticado, coisa simples mas que podia impressionar, o vinho foi escolhido cuidadosamente, havia gastado uma boa grana nele, mas no final tudo valeria a pena, pois tinha que mostrar a ela que tudo tem uma chance para recomeçar, e este jantar seria uma quem sabe nova vida, sabia que seu casamento não estava bem, mas ele tinha que tentar, pois a amava ainda muito, não cogitava de forma alguma perdê-la.
Ela havia ido para a casa da mãe dela e logo estaria voltando, pedira para sair mais cedo só para preparar tudo, um bom vinho, um bom prato para acompanhar, um toque romântico com as velas sobre a mesa e uma rosa vermelha, a cor que mais gostava, nada podia dar errada, até a música escolheu com esmero, nossa o que podia dar errado.
Só faltava uma coisa, a felizarda, a sua grande paixão.
Estava demorando, sabia que quando ia para a casa da mãe voltava tarde, mas não tão tarde assim, será que ligava para saber o que tinha acontecido, ou esperava mais um pouco, já eram onze horas e nada, será que aconteceu algo?
Depois de muita indecisão acabou ligando:
__ Alô! __ ouviu a voz dela do outro lado.
__ Ainda está aí?
__ Eu não vou voltar mais, não leu o bilhete?
__ Que bilhete?
__ Deixei um aí em cima perto do telefone.
Foi quando viu um papel embaixo da mesa do telefone, no seu desconsolo deixou o telefone cair de sua mão, e quase não acreditando no que acontecia foi até o quarto e viu as gavetas vazias e sentiu este mesmo vazio em seu coração, em sua alma.


Alexandre Brussolo (21/04/2010)

TEXTO: 690

Águas cristalinas, cristalinas águas

Águas cristalinas, cristalinas águas
que despencam do berço que te ampara
para juntar-se ao lençol d' água.
Águas virgens que o mundo ainda não conheceu,
nem ti, no teu acanhamento, conheceu o mundo.
Afasta-te da humanidade, escolha outro percurso,
mas não é possível, o seu percurso já é traçado,
o homem que te atrapalha, que te barra,
que faz a sua vida definhar, arranca
de tuas claras águas o último suspiro,
um último e agonizante suspiro,
te transforma em águas barrentas
da qual emerge a podridão que te envolve.
Águas paradas, sem vida , volte para o leito,
lá nasceste com vida, límpida como o orvalho da manhã,
não deixe que levem a contaminação às tuas irmãs
para que não pereçam no berço da nascente.


Alexandre Brussolo (20/03/1992)

À procura do caminho certo

Plantei uma semente em fértil terra
afim de que mostrasse o caminho da paz
para que conhecesse um lugar sem guerra.

Crescei, ó semente bendita
para que seus galhos fortes robustos
me indiquem tal terra Levita.

Nesta terra onde a plantei
espero que seja tua eterna moradia
porque com água pura e santa a reguei.

Plantei não só para mostrares a mim
mas para todos que a bondade querem seguir
pondo na violência e na maldade um fim.

Vejo agora seus galhos quase formados,
já indicam várias direções,
ó semente, trouxe-me galhos bem aventurados.

Agora ela já é uma árvore adulta
e em seus galhos encontro a dúvida
pois de mim o caminho certo ela oculta.

Percebo em você a intenção
pois o ser humano tem que saber que caminho seguir
basta pensar com a mente e o coração.

Os seus galhos mostram várias estradas
basta saber qual é a estrada certa
e que nelas as más intenções não sejam encontradas.

Então escolha e vá com fé e confiança
o caminho é árduo e penoso
e em Deus temos que ter esperança.


Alexandre Brussolo (05/01/1991)


TEXTO: 25

A Janela

Abra a janela e veja
a linha do horizonte
onde céu e terra se juntam
em perfeita harmonia,
olhe pela janela e reflita
há um mundo
com tanto a nos dar,
olhe mais uma vez
contemple o surgimento
do astro rei, veja sua luz,
uma luz de esperança
aos corações necessitados,
sinta o vento que vem pela janela,
sinta a vida que vem com ele,
sinta este amor de simplesmente
poder abrir esta janela.


Alexandre Brussolo (15/03/2010)

TEXTO: 617

A Estrelinha

Lá estava a estrelinha,
ponto tão pequeno lá no céu,
acabara de nascer,
mas se encontrava tão solitária,
ficava tão triste quando aparecia
e todos se recolhiam,
não conseguia um amigo,
não sabia qual a sua função,
de repente uma voz escutou,
tão doce, tão inocente,
o pedido conseguiu ouvir,
a oração de um pequeno ser,
a partir dia viu o seu poder,
escutar a oração das crianças
e delas ser a esperança de seus pedidos.


Alexandre Brussolo (09/101009)


TEXTO: 443

A Derrota

__ Mestre, está ferido!
__ Não é nada, eu estou bem, apenas me ajude a erguer a lança.
__ Mas senhor...
__ Não ouse me contrariar, você está comigo para me servir e pronto.
Sir Cristopher era teimoso, a última coisa que admitia era estar envelhecendo e que estas competições para ele já não davam mais, o tempo era de muitos jovens aprendendo e ingressando.
Lembrar que seu nome causava medo aos mais novos, ele era o terror de todos os cavaleiros mais antigos, ídolo incontestável dos mais novos, sempre em sua armadura dourada, cor do ouro, cor da fortuna e de sua sorte. Sempre acompanhado por seu fiel escudeiro, Thomas que nunca o deixara na mão, cuidava de sua armadura como um guarda cuida do tesouro real.
Thomas já havia pedido para que seu mestre, era assim que o chamava carinhosamente, deixasse o campo de competição, pois já havia conquistado a glória sem ter conhecido a derrota. Agora estava lá enfrentando um cavaleiro bem mais jovem, mas que tinha a mesma determinação da juventude de seu mestre.
Mas Sir Cristopher era muito orgulhoso para admitir a que seria a única derrota de sua vida. Como dizia Thomas, o orgulho é a cegueira da humanidade, mas seu mestre sempre rebatia que o homem sem orgulho é um homem sem coragem, então Thomas preferia calar-se.
Agora estava lá com a ponta de uma lança encravada em seu ombro, pedira a Thomas que a retirasse para que pudesse voltar para a segunda rodada, ele tentou argumentar para que ele parasse mas ele era muito teimoso, o pior é a teimosia misturada com o seu orgulho, aí não tem argumento que dê jeito.
Fez de pronto o que o Mestre lhe pedira, primeiro retirou a ponta da lança e depois ajudou-o com sua lança.
__ Mestre, o senhor mal aguenta segurá-la, pelo amor do Deus que você tanto teme é hora de reconhecer a derrota, eu te imploro, o que farei se algo te acontecer.
__ Eu sou Sir Cristopher e nada vai me acontecer, nunca perdi uma guerra, hoje perdi uma batalha mas a guerra ainda não. E pare de ficar me agourando... este... ombro... vou parar de falar... tenho que guardar energia... humm...
A trombeta soa é o chamado.
__ Vamos me ajude a levantar a lança.
Ele vira o cavalo a muito custo consegue comandá-lo, agora espera o segundo toque, escuta o som muito baixo, com o calcanhar faz com que seu cavalo comece a corrida até seu oponente, são segundos que se transformam em longos minutos. De repente um silêncio cortante na arena, o grande campeão de todos os tempos estava no chão sem movimento, só os olhos vidrados pela única derrota que conhecera.


Alexandre Brussolo (10/02/2009)


TEXTO: 175

domingo, 21 de março de 2010

Haikais

Haikai 05

Silêncio noturno,
mistérios ocultos nele,
vidas na noite.


Alexandre Brussolo (25/04/2009)


TEXTO: 234


Haikai 06

Uma plantinha,
neste universo hostil,
força e coragem.


Alexandre Brussolo (28/04/2009)


TEXTO: 239


Haikai 07

Águas ricas,
somem na grande curva
seguindo o curso.


Alexandre Brussolo (29/04/2009)


TEXTO: 241


Haikai 08

Lá vai uma pomba,
na brancura reluzente,
símbolo da paz.


Alexandre Brussolo (30/04/2009)


TEXTO: 243

Estrelas

As estrelas ornam a noite do céu
que envolve a terra com seu escuro véu,
manto de um azul escuro
refletindo o belo, o eterno e o puro.

A luz delas refletida
traz a natureza em vida,
faz a noite cheia de mistérios
que faz delas seres tão sérios.

Brilhem não deixem de brilhar,
encantem não deixem de encantar
as noites a quem vocês pertencem.

Vivam enquanto os humanos perecem,
mostrem que o universo é o seu lar
e lá os humanos não podem estragar.


Alexandre Brussolo (30/03/1992)


TEXTO: 49

Dois corpos, uma alma

Nas doces carícias de suas mãos
êxtase se transforma em paixão,
doces são seus beijos que me cobrem
deixando marcas de seus lábios
percorrendo todo meu corpo,
arrepios ao toque úmido de tua boca
numa entrega em grande amor,
no toque de nossos corpos
aumenta uma sensação orgásmica
de uma única alma envolvida por esse amor.

Alexandre Brussolo (20/01/2010)

TEXTO: 584

Céu e Mar

O mar estava tão brilhante
de um brilho puro e intenso,
as ondas com sua espuma
de um branco tão limpo
que com as nuvens se confundia.
O som do mar que é capaz
de desligar algo em nós
e levar-nos a reflexões inumeráveis,
e vendo o infinito nossas idéias
parecem se encontrar em algum lugar,
como o céu e o mar se encontram
na linha do horizonte, numa união
que só cada mente pode construir,
que só cada mente pode decifrar,
céu e mar vivem em harmonia,
pois um espelha a vida do outro,
no extremo do alto e do baixo,
na plenitude do belo e do admirável
e na união da beleza natural.


Alexandre Brussolo (05/03/2009)


TEXTO: 187

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Elevação


Há um som que vem do alto
em uma oração divina
e enche meu ser de luz,
é uma voz que fala ao espírito,
sentimentos de puro amor,
esta voz divina vem
como o estrondo de um trovão
purificando-nos com lágrimas de chuva,
ouço um coro angelical
numa oração que fala
ao coração dos fracos.
Oh, Senhor, como é bom te ouvir,
não posso vê-lo, mas Você me vê,
protege-me da angústia,
pois tua presença minha alma sente
e entre as nuvens teus anjos
vigiam minha mente,
é o que me livra do desespero
e eleva meu ser nesta luz
irradiando toda beleza
de um mundo iluminado
pela graça de simplesmente existir.


Alexandre Brussolo (08/12/2009)

TEXTO: 560
Imagem tirada do GOOGLE